Páginas

sábado, 16 de julho de 2011

De um desconhecido para um conhecido


Eu poderia escrever o seu nome no céu e dizer que ele é seu.
Eu poderia fazer crianças sorrirem, guardar o som desses sorrisos e te entregar.
Eu poderia fazer com as estrelas um caminho que te levasse para onde você quisesse ir.
Eu tenho certeza que a felicidade te acompanharia, ela ama seu sorriso.
Eu poderia sussurrar para a noite te dar bons sonhos..E também para que os bons sonhos te dessem boa noite.
Eu poderia brincar com a lua, e rezar a ela que te cobrisse com a inocência dela.
Eu sei,ela se tornaria escura e sentiria frio... Mas eu posso guardá-la em meu coração enquanto você dorme,não se preocupe.
Eu poderia chamar dezenove estrelas cadentes para darem as mãos e fazer de seu dia um pouco mais longo,para que você sorrisse mais,sonhasse mais. E no fim,você poderia apagá-las e fazer das nuvens um doce para as suas palavras.
Eu poderia pedir o vento que te abraçasse e fizesse cócegas em você.
Também pedir ao Sol que tocasse carinhosamente em seus olhos. Dessa maneira eles nunca parariam de brilhar, porque o mundo precisa dessa luz.
Se você sentiu rosas e um vermelho por esses versos, setecentas e setenta e sete vezes sete desculpas eu te peço. Mas se você apenas as encontrou, desculpe pela estranheza e não se preocupe... Eu as deixei cair enquanto escrevia. Elas pertencem a mim.


Gui R.

Esse é um dos meus textos preferido do Gui Reple e que eu quis compartilhar com vocês. Espero que tenham gostado, aproveitem e deem uma passadinha lá no blog dele o Infinito Alternativo. Beijos, Mara Isa Borges.

2 comentários:

  1. Adorei o blog
    estou seguindo
    by: Veve Pink
    http://portal-pattys.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Ai amei muito o texto!*o* O blog também é perfeito,*u* seguindo.
    *retribui?*
    Bjão!

    www.caprichospace.com

    ResponderExcluir