Páginas

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Pra não olhar para trás

"Sempre que uma amiga me liga chorando e pedindo conselhos por algum término de namoro ou coisa parecida, falo sobre o orgulho. Não canso de dizer o quanto ele é importante, principalmente nessa hora, quando o coração tá machucado e a cabeça confusa.
Depois de ouvir um "eu não te amo mais", fica difícil não fazer a mesma coisa, e odiar sem perceber, a si mesmo. No espelho, o cabelo já não brilha tanto, o vestido predileto parece básico demais e a unha nunca cresceu tão devagar.  Esses são os sintomas pós pé na bunda. A gente coloca na cabeça que não somos boas o suficiente, e acredite, nós sempre somos.
Essa coisa de mandar mensagens com frases prontas ou trocar o texto do perfil para algo mais "eu não dou a mínima para o que aconteceu"  não faz diferença nenhuma pra ele, só pra você. A gente que na hora, não entende isso e fica bisbilhotando tudo pra ver se ele leu, e se importou.
O que você quer primeiro, a boa ou a má notícia? Ok, a boa. Sim, ele leu e não, isso não fez a menor diferença. Pelo menos não agora. Ele vai continuar saindo e bebendo com os amigos, ficando com novos e passageiros romances, e se der tempo, te ligando em uma madrugada de tédio pra dizer que você foi uma boa garota.  Isso vai parecer um EU AINDA AMO VOCÊ, mas acredite em mim, não é.
Eles sempre vão tentar nos fazer acreditar que somos diferentes e feitas especialmente para mudá-los. Talvez até mandem uma música que diga isso (pra poupar tempo, conheço esse tipo). Ela será o seu novo toque de celular, e a trilha sonora do seu aniversário de namoro solitário. Talvez em um domingo desses você até escreva um texto sobre isso.
Hoje, mais do que nunca sei que para fazer alguém acreditar no amor, não basta amá-lo. É preciso mostrar a importância do amor. A falta que ele pode fazer.
Nesse caso, não adianta esperar que ele diga "pra sempre", sem que você tenha tido coragem de dizer "nunca mais". Se humilhar e pedir pra voltar, é uma atitude que qualquer garota apaixonada faria. Como ele mesmo já disse algum dia, você não é uma garota qualquer, é?"

Postado por: Lubna Chivts

sábado, 16 de julho de 2011

De um desconhecido para um conhecido


Eu poderia escrever o seu nome no céu e dizer que ele é seu.
Eu poderia fazer crianças sorrirem, guardar o som desses sorrisos e te entregar.
Eu poderia fazer com as estrelas um caminho que te levasse para onde você quisesse ir.
Eu tenho certeza que a felicidade te acompanharia, ela ama seu sorriso.
Eu poderia sussurrar para a noite te dar bons sonhos..E também para que os bons sonhos te dessem boa noite.
Eu poderia brincar com a lua, e rezar a ela que te cobrisse com a inocência dela.
Eu sei,ela se tornaria escura e sentiria frio... Mas eu posso guardá-la em meu coração enquanto você dorme,não se preocupe.
Eu poderia chamar dezenove estrelas cadentes para darem as mãos e fazer de seu dia um pouco mais longo,para que você sorrisse mais,sonhasse mais. E no fim,você poderia apagá-las e fazer das nuvens um doce para as suas palavras.
Eu poderia pedir o vento que te abraçasse e fizesse cócegas em você.
Também pedir ao Sol que tocasse carinhosamente em seus olhos. Dessa maneira eles nunca parariam de brilhar, porque o mundo precisa dessa luz.
Se você sentiu rosas e um vermelho por esses versos, setecentas e setenta e sete vezes sete desculpas eu te peço. Mas se você apenas as encontrou, desculpe pela estranheza e não se preocupe... Eu as deixei cair enquanto escrevia. Elas pertencem a mim.


Gui R.

Esse é um dos meus textos preferido do Gui Reple e que eu quis compartilhar com vocês. Espero que tenham gostado, aproveitem e deem uma passadinha lá no blog dele o Infinito Alternativo. Beijos, Mara Isa Borges.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Só pra discontrair

Hoje eu estava navegando pela net [como sempre] e achei um tumblr super legal e um conteúdo de rashar de rir. Então por isso vou reblogar aqui os que eu achei mais engraçados.

Eu, em casa, sozinho(a) e dançando a minha música:

Ai alguém vê e fica tipo assim:

E eu assim:



-


Começa tocar a minha música na rádio:

Eu eu fico assim:

Ai toca uma música do Restart e fico:



-


Estou em casa sozinho(a) a noite, escuto um barulho e fico assim:

Escuto de novo:



-



Eu tenho amigos falsos ?

-
Estou ouvindo uma música do Black Eyed Peas:

Dai começa a tocar Djavu:

Fonte: Tumblr : Edward Branquelo.
-
Então gente, isso só foi alguns que postei aqui pra vocês, se quiserem conferir mais visitem o tumblr : Edward Branquelo